Pesquisar este blog

sábado, 27 de dezembro de 2008

Can not connecto server - mplayer + Intrepid

Bem, para quem instalou o mplayer no seu Ubuntu Intrepid, deve ter notado que ele dá um errinho quando se roda um vídeo. O vídeo roda e tudo, mas dá o errinho chato.

Bem, resolver esse problema do errinho é muito fácil. Basta vc clicar com o botão direito na tela do (g)mplayer, ir em preferences > sound e trocar o servidor de som de pulse para alsa. Não sei se isso é um negócio legal de se fazer, mas funciona! =D

sexta-feira, 26 de dezembro de 2008

Em busca do contra baixo quase peferito!!




Bem, resolvi(do nada =D) que quero aprender a tocar baixo. Gosto do som, e como como não sei tocar estrumento musical algum, um baixo seria uma boa pedida.

Nisso, comecei a falar com amigos e amigos de amigos sobre como escolher um bom baixo. Aprendi termos novos como tarracha, capacitor captador , aprendi o nome de várias marcas de baixo, e o mais importante, aprendi que contra baixo tem que ser ligado na caixinha pra sair som =D. Rsrsrs, eu não sabia disso!

Bem, depois de muito conversar, muito pesquisar, estava convencido que o baixo tagima b5-s era o baixo para mim. Preço em conta(menos de mil) e tinha 5 cordas. Eu, como boa pessoa economica que sou, estava pensado: eu posso comprar um baixo de quatro cordas, mas se eu tomar gosto pela coisa e quiser uma corda a mais? Como fica? Então melhor comprar uma de 5, correto? NÃO!

Um baixo de 5 cordas não é necessariamente um bom investimento. Notei isso hoje, ao ir na loja conferir os baixos pessoalmente(coisa que todo mundo que quer comprar um baixo deve fazer!). Tipo, cheguei logo pedindo pra ver o Tagima B5, o cara mostrou. Logo notei que o baixo tinha um acabamento ruim, os ferrin tudo estranho. Pareciam sucata. Mas foi quando ele ligou o baixo e começou a tocar, que deu para notar quanto o b5 não é grande coisa. O som era meio sujo(primeira coisa que o cara fez foi afinar e mesmo assim não ficou legal), cordas feias, acabamento feio também. Sinceramente, desisti do baixo rapidamente.

Um outro detalhe que notei é que o braço do baixo era grande. Tipo, muito grande para a minha mão, que não tem dedos lá muito compridos. Nisso, pedi para ver um strinberg de quatro cordas que estava em exposição. O bicho era bonito(meio gliterizado d+ para o meu gosto, mas bonito, mesmo assim), tinha um braço fininho, era leve(mais leve que o b5) e mais, era tinha um som MUITO MELHOR.

Não peguei a referência do baixo, mas ele tinha uma plaquinha perolada perto dos capacitores captadores. Capacitores Captadores não, capacitor captador. Era um capacitor duplo lá. De qualquer forma, esse baixo, ligado na caixinha spears lá tinha um som muito bom! E o cara fez os ajustes lá, pow, era um baixão. Foda era o preço. Mas bem, vamos ver.

O baixo, com os acessórios, pelos cálculos lá, sairiam por 1350 reais. Uma grana bruta. Aí vou ver oq eu faço. Espero que dê tudo certo, me paguem no dia correto lá no trampo, e eu pegue o meu baixo. Foda vai ser arranjar tempo para usá-lo, mas isso, até março, aparece.

De qualquer forma, queria só deixar minhas impressões aqui. Talvez ajude algum indeciso. Abração!

quinta-feira, 25 de dezembro de 2008

web.py com jinja2!

Primeiramente, Feliz Natal meu povo! rsrsrs, meu natal não foi grande coisa, passei doente em casa, mas o de vocês pode ter sido massa, não é mesmo? Bem, de qualquer forma, os panettones vão entrar em promoção e a vida será bela novamente!

Agora, planejamentos para o final de ano. Vamo ver oq a prefeita vai aprontar.

De qualquer forma, a idéia aqui é falar da utilização do jinja2 com o web.py. Para quem não sabe, o web.py é um framework minimalista escrito em python, que foca na criação de pequenos sites que precisam ficar prontos logo, não tem grandes perspectivas de crescimento, e precisam ser rápidos.

O web.py é um framework bem completo, levando em conta o que ele se propõe a fazer. Ele te oferece uma camada de abstração sobre os templates(arquivos html), sobre o modelo(o banco de dados), e sobre a camada de negócios(a lógica do aplicativo). Tudo de forma bem simples, entretanto, para algumas pessoas, isso não é o bastante.

Bem, eu venho de um bom tempo de desenvolvimento com django, então, eu estou acustumado(e gosto) ao estilo de templates do django. Códigos python nos meus templates, nem na base de bala! Então, quando fui tentar utilizar o web.py para fazer um site aqui, a primeira coisa que notei era que o sistema de templates dele era bem feio e difícil(não tão fácil quanto poderia). Então, conhecendo o jinja2, que é um sistema de templates semelhante ao do django, resolvi logo testá-lo no meu aplicativo.

Procedimento
Usar bibliotecas que não são do web.py no web.py é bem fácil. Adicione o jinja2 dentro do seu projeto, do lado do pacote web contendo o código do framework web.py. Nisso, a partir do código principal do seu aplicativo(onde você configura a url e o quê fica onde), você adiciona o jinja2, cria um environment para ele, e usa para fazer a renderização dos templates. Vejamos como ficaria um código exemplo:

# módulo do python
import os

# importando o que precisamos do jinja2
from jinja2 import Environment
from jinja2 import FileSystemLoader
from jinja2 import TemplateNotFound, TemplateSyntaxError

# dicionário com as configurações do ambiente
env_config = {
# marque com True para que o Jinja procure por atualizações no template
"auto_reload":False,
# marque com True para que todos os templates sejam "escaped"
"autoescape":False,
# define quantas páginas ficarão no cache por vez
"cache_size":50,
# ser para adicionar tags {% nome %} aos templates.
"extensions":[],
# templates loader. Tupla que informa ao jinja2 onde procurar os templates
"loader":FileSystemLoader(TEMPLATE_DIRS),
}

# os templates serão carregados a partir do objeto env, que é uma instância de
# environment
env = Environment(**env_config)

# path é o caminho (relativo aos caminhos do TEMPLATE_DIRS) para o template
# vars é um dicionário com variáveis a serem disponibilizados no template
def render(path, vars):
try:
# templates are automatically cached
template = env.get_template(path)
except TemplateNotFound:
raise TemplateNotFound(path)
except TemplateSyntaxError:
raise TemplateSyntaxError(path)
return template.render(vars)

Bem, o código acima funciona bem, mas colocá-lo junto com o arquivo principal do ambiente não é uma boa. Sugiro que você crie um arquivo view.py e coloque o código acima dentro, e a partir das classes que processam as requisições(Handlers) você chame o método render de view.

Outra dica é colocar para que a classe Handler busque templates que possuam o seu nome. Por exemplo, um handler Casa na classe Barco devolveria o template barco/casa.html. Essa é uma prática legal que já economiza algum código.

Bem, de qualquer forma, é isso. Vou aqui brincando com o web.py até achar algo que me faça sair dele. rsrsrs, ou não. bem, ele é minimalista, então, para coisinhas, acho que vou sempre usar ele.

ps: depois posto um template para projetos web.py, com classes e pastas para facilitar a vida de quem desenvolve.

Até mais e boas festividades!

sábado, 20 de dezembro de 2008

Webcam no xubuntu

Opa, oi negada! Depois de um tempinho sem postar e talz, here i am.

Andei muito ocupado no trabalho e talz, rsrsrs, tenho tido tempo nem de estudar direito. Mas faz parte. Planejamentos a médio prazo exigem sacrifícios. De qualquer forma, hoje vim falar sobre algumas coisinhas interessantes. Por exemplo: resolvi instalar o Xubuntu 8.10 no meu notebook.

Sim, rsrsrs, já usei Xubuntu a muito tempo e tinha desistido dele, entretanto, aconteceu uma série de fatos que me fizeram repensar minha decisão. Na época que eu desistir do Xubuntu, ele não tinha uma série de qualidades que hoje demonstra ter. Para ter um editor de texto legal com highlight, por exemplo, eu necessitava instalar o gedit, que trazia consigo várias bibliotecas do gnome. E instalar o compiz? Mais gnome! No fim, meu sistema passava rapidamente a ser um híbrido entre gnome e xfce.

Hoje isso não é mais verdade. Com o novo e poderoso Editra, eu já posso editar meus html's, xml's e scripts tranquilamente. O compiz não mais necessita de meio gnome para ser instalado(um sudo apt-get install compiz-core compizconfig-settings-manager mais uma configuraçãozinha na sessão resolve), entre outras coisas.

Como a grama do vizinho sempre é mais verdes, alguns problemas persistem, mas, agora, sinto-me mais maduro(os softwares de hoje também estão mais maduros =D) para contorná-los com maestria. Por exemplo, o Xubuntu vem com o abiword e gnumeric. Eu não los tenho apreço algum. Nada como um OpenOffice para dar aquele trato no seu documento.

Pois bem, instalei o OpenOffice(editor de documentos, apresentações, planilhas e matemático) tranquilamente com o comando :
sudo apt-get install openoffice.org-writer openoffice.org-impress openoffice.org-math openoffice.org-calc openoffice.org-gtk

Próximo passo? Colocar minha webcam para funcionar. O Xubuntu não tem um cheese da vida, então eu tive que dar uma buscadazinha. O aplicativo que achei não é lá a coisa mais bonita do mundo, mas é extremamente funcional e prático. O nome dele é wxcam. O site do projeto é bonitinho e lá há um pacote debian só esperando pelo seu clique.

Ok. Mais alguma coisa? Claro! O transmission é um negócio pelado e sem graça. Outra coisa muito importante é instalar o deluge-torrent. Esse sim é um cliente torrent de cabra homi(escrito em python ; D). Um sudo apt-get install deluge-torrent faz o serviço.

Para quem ainda não sabe instalar o editra, também é facinho. Instale o setuptools
(sudo apt-get install python-setuptools) e depois escreva os seguintes comandos no terminal:
sudo easy_install Editra
sudo apt-get install python-wxgtk2.8

A última versão do Editra será lindamente instalada em sua máquina. Pronto, você agora tem um Xubuntu minimamente utilizável, rápido, e com poucas dependências gnome. Outra coisa que talvez faça falta também é um aplicativo de gerência de câmera digital. Algo como : você pluga a câmera pela usb e o computador mostra as fotos dela e pergunta se você quer baixar. O programa gtkam dá conta do recado. Instale-o pelo apt-get com o comando:
sudo apt-get install gtkam

Moleza neh não? Agora é só instalar os aplicativos que você mais gosta, criar uma estrutura de diretórios no seu home, configurar seu desktop, colocar wallpaper, e pronto rsrsrs. Espero que este guia seja útil para alguém. Abraço!

segunda-feira, 8 de dezembro de 2008

Hello World com GAE

Pronto! Arranjei tempo para acabar(começar?!) o tutorial do Google App Engine! Vou tentar ser bem bem direto, então, mãos a obra:

Este será um aplicativo de hello world, que, para quem não conhece, é um exemplo de aplicativo mínimo que se pode fazer com uma determinada tecnologia. Para começar, baixe a última versão do GAE no site do projeto. Feito isso, descompacte o arquivo em uma pasta qualquer(sejamos organizados, ok?) e criemos um link na pasta de arquivos executáveis apontando para os arquivos dev_appserver.py e para o appcfg.py (lembrando que esta é uma instalação para o linux). O arquivo dev_appserver.py vai nos permitir executar o servidor de desenvolvimento e o appcfg.py vai nos permitir fazer o deploy do aplicativo com apenas um comando =D.

Criando os links
Entre na pasta descompactada do GAE e escreva os seguintes comandos no terminal:

sudo ln -s `pwd`/dev_server.py /usr/local/bin
sudo ln -s `pwd`/appcfg.py /usr/local/bin

Os comandos acima vão, respectivamente, criar duas ligações do tipo "soft" na pasta /usr/local/bin. Para ver se tudo deu certo, abra um outro terminal e escreva dev_server.py. Se aparecer qualquer coisa diferente de uma mensagem de erro, você está no caminho certo. Agora vamos criar nosso projeto.

Criando o aplicativo
Aplicativos do GAE possuem uma estrutura padrão que você terá que criar na munheca. É isso aí, não tem comandozinho mágico que cria um aplicativo do nada, como é o caso do django, por isso, sugiro que, quando você estiver bem familiarizado com o GAE, crie você uma espécie de projeto template, que será a base de quaisquer outros projetos GAE que você queira começar.
Um template minimalista para o HelloWorld teria a seguinte estrutura:

app/
------app.yaml
------main.py

É isso aí, dois arquivozinhos. Um arquivo yaml(que é um formato de troca de informações e armazenamento de configurações bastante simples e poderoso) e um arquivo main.py, que será o arquivo principal da aplicação. Normalmente arquivos main.py são utilizados como arquivos principais de aplicativos desktop do python, não é mesmo? Bem, no GAE também se usa o bichinho como arquivo principal. Não que seja obrigatório, mas como todo mundo usa(com GAE), e eu gostei, vamos usar também.

Explicando o que vai aonde
O arquivo app.yaml, como é esperado, armazena as configurações do seu aplicativo. O django, por exemplo, usa um arquivo settings.py para manter as configurações do projeto, o GAE usa o app.yaml, servlets usam o web.xml, e assim vai. É uma questão de escolha, entretanto, teoricamente, a utilização do xml para arquivos de configuração é a pior escolha das três citadas.

A estrutura do arquivo de configuração app.yaml deve ser da seguinte forma:

application: helloworld
version: 1
runtime: python
api_version: 1

handlers:
- url: /.*
script: main.py

O texto acima deve estar em acordo com as normas de formatação do yaml. Caso não as conheça, veja o link.

Parâmetros
  • application: define o nome do aplicativo, que deve ser o mesmo nome cadastrado na sua conta do GAE.
  • version: informa a versão atual do seu aplicativo
  • runtime: informa a versão do python que deve ser utilizada no aplicativo. Por enquanto, apenas "python" é permitido.
  • api_version: informa a versão da api do GAE a ser utilizada.
Fora os parâmetros acima, ainda existe, definido em nosso exemplo, um outro, o handlers. O handlers é uma lista de mapeamentos de url que desembocam em arquivos .py responsáveis por tratar as requisições com aquele padrão de url.

Exemplo: o GAE, assim como o django, se baseia em expressões regulares para escolher quem vai tratar qual url. Um padrão de url como o do exemplo "/.*", define que uma url, com qualquer path depois dela, deve ser direcionada para o arquivo main.py.

- url: /.*

script: main.py

- url: <= define que o padrão de url vem logo a segui. script: <= define o script python que irá interpretar a requisição. Bem, basicamente é isso. Agora vamos escrever nosso main.py. Lembrando que o GAE usa CGI, então.
Nosso main.py é bem simples, o código abaixo gera o nosso helloworld:
print 'Content-Type: text/plain'
print ''
print 'Hello, world!'
Certo, o esquema do helloworld acima é bem simples. A saída padrão do GAE é a resposta gerada para o cliente acessando a página. Então, quando usamos o print para escrever algo, estamos, na verdade, criando nossa página do GAE.
Na primeira linha, escrevemos o content-type da página, que informa ao navegador web qual o tipo do arquivo que ele vai receber, criamos uma linha em branco, para poder inserir o conteúdo, e printamos 'Hello World'.

Agora abra um terminal, vá para a pasta onde está o seu projeto GAE, e dê o comando "dev_server.py nomeDoProjeto". Com esse comando, seu projeto irá subir. Agora vá no navegador e acesse "localhost:8080/". Seu hello world com GAE irá subir. Rrsrsrs, ufa! Cabou. Talvez, entre hoje e o infinito, eu faça outra postagem sobre como usar templates e acesso ao banco. Por agora, vou acabar aqui o forumBR que anda meio abandonado, e ver quanto eu vou pagar no meu contrabaixo. =D Abraço negada!

quarta-feira, 3 de dezembro de 2008

Python3.0 FINAL!!!

Sim, eu sei que não acabei o tutorial do GAE, mas galera, um homem tem que ter prioridades em sua vida =D!!!

Saiu a tão aguardada versão3 do python!!! Isso é um evento histórico para a linguagem python! Ela, a partir de agora, é uma linguagem de primeiro mundo, compatível, "out of the box" com padrões de primeiro mundo! Ela possui tantas novas qualidades que eu já estou com água na boca aqui!

Não sendo possível fazer uma postagem estilo "cabra homi" devido ao horário e ao meu cansaço físico e mental(estou escrevendo apenas com a força de minha euforia!), vou apenas listas algumas características que VÃO afetar sua vida como desenvolvedor pythonico:

  • print não é mais uma keyword, é um método(print('') e não print '')
  • todas as strings python são unicode por padrão(utf-8 da vida meu povo =D)
  • agora existe o tipo bytes. Ou seja, strings são strings e bytes são bytes. Assim como é para ser
  • FILEIO agora aceita 'b', para binário
  • O tipo long morreu. Agora só existe o int, que é como se fosse o long.
  • O método cmp morreu também(rsrsrs, tem um código meu que vai quebrar por esta).
  • sys.maxint virou agora sys.maxsize
  • Isso aqui agora funciona: (a,*rest,b)=range(5) , resultando em a igual a 0, *rest igual a [1,2,3] e b em 4. MORRA DE INVEJA, PROLOG!!!
  • as e with são keywords agora
  • mudança na sintaxe do except para : except ExceptionName as varname: ...
  • <> <== não existe mais
  • Outras coisinhas que listarei algum dia entre hoje e o dia do apocalipse(ou não =D)
Pois é galera, é isso. Quem quiser já ir testando, faça as honras de baixe o py3k(apelido do bixin). Só digo uma coisa, MUITO PROVAVELMENTE, seu código irá quebrar, usando o py3k, se você não o fez já pensando em utilizá-lo com o mesmo. Algumas mudanças foram rígidas, penetrantes e sem vaselina! Juízo hein!?

quarta-feira, 19 de novembro de 2008

Tutorial para o Google App Engine

Você sabia que a algum tempo a Google lançou uma SDK de desenvolvimento web chamado App Engine? E você sabia que qualquer usuário com uma conta de gmail pode pleitar por uma conta gratuita com direito a 10 (sub)domínios para o deploy de seus aplicativos feitos com o App Engine? Você sabia que essea SDK foi desenvolvida pelo mesmo criador do python, o ditador benevolente Guido Van Rossum? Você sabia que o App Engine é feito em Python e baseado em Django?

Bem, agora sabe! =D
O Google App Engine, ou GAE, para os íntimos, é um framework criado pelo Google para incentivar o desenvolvimento de aplicativos por desenvolvedores independentes, tipo eu e você ; D. Você vai no site do GAE, pega a SDK e já começa a desenvolver! Rsrsrs, sim sim, muito legal. E esse artigo aqui também é legal. Aqui terá um tutorial completo sobre como instalar e rodar seu primeiro Hello World com o app engine no Ubuntu. Talvez role até uns tópicos extras, mas nada garantido. De qualquer forma, aproveitem a mamada ; ]

[assim que tiver tempo, acabo essa postagem =D]
[continuação]

terça-feira, 18 de novembro de 2008

O Ubuntu tb trava!

Bem, seguinte, é oficial, o Ubuntu Intrepid é capaz de travar. E isso não aconteceu uma vez, nem duas...Já aconteceu 3 vezes comigo. O Sistema para de responder, não é possível mudar para o modo console, e a luz do caps lock fica piscando. É muito paia. Espero que outras pessoas vejam essa postagem e relatem seus casos. O meu aconteceu no meu notebook e no desktop dell do trabalho. Abraço!

sexta-feira, 14 de novembro de 2008

Como separar o models do seu aplicativo em vários arquivos

Bem, para você que conhece o framework django, sabe que os aplicativos normalmente possuem um arquivo models.py onde você coloca todos os modelos do aplicativo que serão mapeados em tabelas do banco de dados.

Bem, essa abordagem é otima até um certo ponto. Ela permite centralizar o local onde seus modelos ficarão, permitindo que você faça edições no modelo de uma forma bastante prática, entretanto, dependendo da quantidade de modelos, pode ficar um tanto difícil manter o rastro do que está definido lá dentro.

Digamos que você tem mais de 20 modelos definidos dentro de um único arquivo modes.py, controlar esse pequeno monstrinho pode ficar complicado! Para resolver isso, em Django, é muito fácil.

Crie uma pasta chamada models, logo abaixo do seu aplicativo(NÃO FALEI PROJETO, FALEI APLICATIVO!!), remova o seu models.py, jogue seus arquivos .py que possuem os modelos que você quer, lá dentro, preencha o atributo app_label da classe Meta de cada um dos modelos, e depois importe os modelos que serão utilizados pelo aplicativo em um arquivo __init__.py localizado na pasta recém criada models.

Rrsrsrs, difícil? Vamos por passos:

  • criar pasta models
  • remover o models.py
  • adicionar os arquivos .py com os modelos do seu aplicativo à pasta models
  • definir o app_label ao Meta de cada modelo
  • importar os modelos em um arquivo __init__.py criado dentro da pasta models

Voalá! Modelos organizados em arquivos separados! Agora, não sejamos brutos e desconhecedores da filosofia python a ponto de colocar cada modelo em um .py diferente, ok? Isso faz sentido EM JAVA, em python, isso seria uma brutalidade, quissá uma ignorância.

Abraço a todos e espero ter ajudado!

terça-feira, 11 de novembro de 2008

Chegou minha Bamboo Fun!

Poxa, minha bamboo fun finalmente chegou! Sempre quis ter uma mesa digitalizadora, mas nunca tinha achado uma que me interessasse($$$). Esses tempos mudaram >: D. Agora sou um orgulhoso proprietário da Wacom Bamboo Fun!Essa belezinha que você vê aí em cima é uma foto de propaganda da minha bamboo. Conhecida pelos seus produtos de alta qualidade, a Wacom, fabricante de mesas digitalizadoras, criou a bamboo fun como uma mesa de nível intermediário, para quem quer criar arte sem gastar muito.

Bem, minhas impressões. Pretendo testar essa bichinha no meu Ubuntu, mas por enquanto, ainda tow apreciando ela visualmente. E isso não é frescura minha! A bixinha é LINDA! Desde a caixa, até a caneta, o mouse, tudo! Os caras são tão escrotos, que até o manual tem cara de arte.

Bem, ela veio com uma mesa branca, 3 pontas, uma caneta, um cabo e um mouse sem fio. Pretendo testá-los todos hoje a noite, tanto no windows XP como no meu ubuntu intrepid, aí venho aqui dizer oq achei. Mas por enquanto, sou da opinião que foi um dinheiro muito bem gasto!

[EDITED]

Review!!!
Seguinte, eu consegui usar a bamboo fun na hora, no meu ubuntu intrepid. Ela é reconhecida tranquilo. Aí fui testá-la com o GIMP, e não é que o GIMP reconhece ela e ainda consegue usar os níveis de pressão da bichinha? Tirando o fato que não consegui usar os botões superiores da mesa, achei muito bom! Ela está aprovadíssima para o ubuntu intrepid. Só faltam programas bons para usar com ela.
Eu utilizei o pencil, o gimp e o inkscape, todos funcionaram muito bem, mas apenas o GIMP aceitou níveis de pressão. Outro detalhe, a mesa é muito precisa! Onde a caneta vai, o mouse vai. A escrita nela também é muito fácil, a caneta encaixa muito bem na mão.

Já no windows, ela tb foi reconhecida tranquilo(depois de instalar os softwares), mas os programas que vem com ela são uma porcaria! Tirando isso, minhas impressões dela no windows foram iguais às minhas impressões no ubuntu.

Só um detalhe: NÃO fiquem tirando e colocando o cabo usb da mesa, pois ele fica frouxo. Ou seja, deixe o cabo conectado a mesa, e, caso precise, desconecte apenas o cabo do pc.

No mais, é uma mesa muito boa e eu já consegui fazer alguns desenhos bem legais com ela. Aconselhadíssima!

segunda-feira, 10 de novembro de 2008

Sinais que é hora de mudar de emprego

Matéria interessante na computerworld que relata alguns sinais de que é hora de mudar de emprego. Sinceramente, matéria muito boa!

http://computerworld.uol.com.br/carreira/2008/01/07/idgnoticia.2008-01-04.3114272048/

sexta-feira, 31 de outubro de 2008

Configurando ambiente de desenvolvimento Python!

Negada! Novo tutorial sobre configuração de ambiente de desenvolvimento python, e, dessa vez, utilizando a IDE Eclipse + PyDev.

O negócio é o seguinte, antes eu usava o OpenKomodo. Aí veio o Komodo IDE e eu fui testa. A IDE era primeira! Primeira mesmo. Só que era paga, e eu não tenho 200 dólares para dar numa IDE que não faz interface gráfica GTK/Gnome(se bem que meu chefe tem e deve tah me comprando uma =D)! De qualquer forma, eu abandonei estas duas ide's muito boas.

Mas abandonar um namoro pra ficar sozinho não dá, concorda? Fui desbravar. Eu já tinha o Eclipse aqui, e resolvi procurar o que ele teria para desenvolvimento Python, já que ele tem editor xml, html, plugins de sincronização, ferramentas para C++ e outras linguagens, até uby(eca!) . Pois não é que eu achei?! O PyDev!


Eu já conhecia o PyDev de aventuras passadas, entretanto, ele não era tão bonito e completo como hoje me parece. Ainda não há integração com ferramentas de criação de interface gráfica, mas para desenvolvimento web, está bom demais!

O PyDev possui code highlight, code completion, faz introspecção na API do python, e debug. Não é toda ferramenta que é uma mão na roda desse jeito. E se você pensar bem, vai notar que todas as qualidades da IDE Eclipse somam-se ao pydev. Enquanto o pydev ataca pelo python, o Eclipse continua com seu suporte a projetos, busca textual, modificações no código, plugins extras para edição de conteúdo Web, edição de xml e etc.

Bem, aí está o marketing. Hora de vender o peixe!

Instalação do Pydev
Instalar o pydev é como instalar qualquer plugin do Eclips: fácil! Com a sua IDE aberta, vá na aba Help, depois em softwares updates.








Vai ser aberta uma nova janelinha. Clique na aba Available Software, depois em Add Site. Add Site irá abrir uma caixa de diálogo onde você deverá adicionar o repositório do plugin PyDev. O link do repositório é o seguinte :
http://pydev.sourceforge.net/updates/
















Quando você clicar em ok, será adicionado um novo repositório a sua pequena lista de repositórios de plugin. Marque o repositório do pydev(baixe tudo desse repositório) e pronto. O Eclipse pedirá que você reinicie a ide e você já terá a sua disposição a perspectiva do pydev.


















Está vendo a setinha avermelhada na imagem? Bem, caso você queira que a perspectiva do pydev fique "mais acessível", clique alí e adicione ela à lista de perspectivas padrão.

Mais uma última coisinha. Vá em Window->preferences->PyDev->Python Interpreter e adicione o executável do python ao path. Isso é fácil, clique em new e coloque o caminho para o seu python. Caso você esteja usando o ubuntu(serve para a maioria dos sistemas linux), use o path:
/usr/bin/python ou /usr/bin/pythonx.x
Onde x.x é a versão do interpretador. Caso seu sistema seja windows, apenas coloque o caminho para o python.exe.

Pronto! Agora você tem a sua disposição uma ferramenta madura e bastante funcional de criação e edição de código python.

Até uma outra postagem rsrsrs. Foda que hoje não teve uma piadinha. Bem, que tal uma reflexão?

"Sucesso é ganhar dinheiro fazendo aquilo que você faria de graça!"

domingo, 26 de outubro de 2008

Editra - Um editorzinho maneiro!

Bem, hoje eu instalei o Ubuntu Intrepid aqui no meu notebook, e vocês não sabem da minha satisfação com esse sistema! Minha wireless ficou 50% melhor, o sistema está mais rápido(sim, isso é possível!), e os aplicativos estão mais modernos.

Depois da minha hora habitual configurando o sistema como eu gosto(tirando o pidgin e evolution, colocando o emesene e o inkscape, etc), me deparei com um problema. Eu tinha que escolher um editor de texto simples para mim. Explico, antes, na minha outra instalação, eu tinha o Scribes e o Editra. O Editra estava instalado nas coxas, e o Scribes tava instalado direitinho. Aí minha dúvida : ambos são editores de texto tipo o gedit, que já está instalado, fazem hightlight e são bonitinhos, então, qual critério eu uso para fazer minha escolha?

Bem, para quem acompanha meu nefasto blog, deve saber que a algum tempo, eu falei um pouco sobre a super linguagem de programação haxe, que permite codificar e compilar programas flash no linux, correto? Pois bem, hoje eu precisei de um editor com highlight para haxe. Testei o gedit, nada. Instalei o Scribes, e nada. Por fim, testei o Editra, que é um app, na minha opinião, bem promissor, e pronto, sucesso! Ele tem highlight para arquivos .hx. =]


Felicidade! Dúvida sanada! Para quem estiver precisando de um editor rápido e cheio de apetrechos legais(como autocomplete), confiram o Editra. Ele não é a coisa mais bonita desde a Giselle Budchen, mas dá um caldo legal na hora da edição, mesmo para quem usa o gedit, vale muito a pena conferir.

Abraço a todos!

sábado, 25 de outubro de 2008

Olha o felino!

Opa, gostaria só de indicar esse flashzinho e talz. Vc clica no gatinho e ele mia.







quarta-feira, 22 de outubro de 2008

Os povos são foda!

Pow, não posso passar uns mesezinhos sem bloggar que o mundo já quer acabar? E é buraco negro europeu sendo aberto via HTC, é porta aviões Russo sendo realocado por causa de escudo anti-míssel, problema mundial na economia causado pela economia americana...
Se vocês queriam que eu escrevesse alguma coisa, não precisava dessas brutalidades todas não, era só pedir ; )

Bem, gostaria de fazer uma postagem mais rápida hoje. Vou dizer que a lista de python do ceará foi criada, e se houver comunicação e empenho dos participantes, temos muito potencial para crescer. E mais, amanhã tem show da banda mafalda morfina. Se tudo correr (muito)bem, estarei lá, e bem acompanhado = ]. Vamos ver no que dá. Abraço a todos!

ps: Hoje, fiz em 30 minutos, em python, um aplicativo simulador de aspirador de pó, para minha disciplina de IA da faculdade. Rrsrsrs, sinto que meu python está melhorando \ö/

domingo, 7 de setembro de 2008

Gráficas, óh gráficas, por que são uma b*sta?

Seguinte, nesses ultimos tempos, estava organizando uma rifa com alguns colegas do meu antigo trabalho. Nada muito glamuroso, mas precisavamos de uma rifa.
Até aqui tudo bem. A rifa precisava dos campos da pessoa que compra a rifa, uma imagem e uma descrição no topo, e um campo pro responsável no final.

Fui numa gráfica para saber quais modelos de rifa eles tinham, pq numa rifa, vc precisa de várias cartelas, todas com numeração sequencial não repetida, e cada cartela tem que ter o cabeçalho e rodapés adequados. Uma gráfica era para ter algo que me auxiliasse, correto? Correto o caramba!
Eles não tinham nada. Eu devo ter sido o primeiro cara a pedir um negócio desses, nas gráficas que eu fui. É foda.

Bem, tirando o fato que a gráfica não tinha um negócio desses, coisas que ao meu ver, eles deveriam ter, eu resolvi criar um programa para criar meu próprio gerador de rifa.

Pythonista como sou, fui atrás de como fazer isso de uma forma pythonica. Eu queria alguma coisa que gerasse meus arquivos como odt ou pdf. Para odt, não achei nada fácil de usar. Muito pelo contrário, na verdade. Achei projetos abandonados e o python-uno, que era mais uma bazooka pra matar mosca que qualquer coisa. E não era bem o que eu queria também. Então resolvi criar um html, tecnologia com a qual sou bem familiarizado, e gerar meus pdfs a partir do html.

Chutem aí se isso foi uma boa idéia! Um parto! Tentei usar o elementtree para gerar o html, mas estava incorrendo em problemas de encoding, e o openoffice, que era que eu queria usar para gerar os pdf, não reconhecia a saida do elementtree. Procurei algumas outras bibliotecas, nada de bom. Pensei em usar o markdown para gerar meus html, acabei não usando.

rsrsrs, bem, no fim das contas, gerei meus html direto com strings python, e gerei o pdf usando o pisa. Aêeee, tudo ok agora?
Nem a pau! O pisa não é muito css friendly. Mesmo quando as coisas ficavam bonitinhas em html, saía diferente no pdf. Muito chato. O que eu fiz? Tive que usar tabelas no meu html para configurar a aparência. A tableless crime!!

De qualquer forma, não consegui gerar o pdf que queria, mas consegui algo usável. Por isso, gostaria de dizer que criei um gerador de cartelas de rifa que é muito feio, mas funciona a contento. Quem tiver interesse em usar o bixin, me manda um email que eu mando o código.

De qualquer forma, o desabafo é esse. Abraço a todos!

ps: utilizei os templates do python para gerar parte do html. Ajudou muito!

quinta-feira, 4 de setembro de 2008

Fatos históricos devem ser celebrados!!!

Bem, vocês sabem que não é qualquer coisa que entra no meu blog(haha!), rsrsrs, mas hoje, o negócio é diferente. Há um fato histórico a ser comemorado, e um moribundo a ser lamentado.

Primeiro, às boas notícias.
Certa vez, o homem pisou na Lua...
Certa vez, a camisinha feminina foi descoberta...
Certa vez, a linguagem python foi criada...
E é nesse contexto, de fatos históricos que influenciaram diretamente na história da humanidade que venho anunciar outro fato histórico! Algo que revolucionará a entidade virtual conhecida como WEB. Um marco na história do homem. Comparável à descoberta da roda.

O FRAMEWORK DE DESENVOLVIMENTO WEB DJANGO CHEGA A SUA VERSÃO 1.0 COM MUITO LOUVOR, ESTABILIDADE E PYTHON >: D

Isso mesmo negada; depois de vários anos de desenvolvimento, cuidado e carinho, o melhor framework de desenvolvimento web chega à sua primeira versão estável e madura. Interessados em conhecer céu http, o melhor do python para desenvolvimento web, confiram o bixinho aqui
http://www.djangoproject.com/download/

Python na veia!!! >=D

Ok. Agora a notícia rum. Um dos ícones pop do brega brasileiro acaba de nos deixar...Waldick Soriano morreu ontem e talz de uma doença aí. De qualquer forma, ele deve estar tomando uma e cantando brega em um lugar melhor!

domingo, 24 de agosto de 2008

O Livro do(s) Sábio(s)!!!

Bem, existe um livro muito legal, escrito pelo senhor Eliphas Lévi, um cabalista, um estudioso do oculto, e um grande escritor, chamado O Livro dos Sábios. Nele, Eliphas Levi utiliza-se de um dos hábitos de Platão( ou seria Sócrates? ; ) para falar do Cristianismo e do oculto através de conversas acaloradas com várias pessoas. Livro magnífico!

Certo, aquele é o Livro doS SábioS . Existe algum livro de um sábio só? Guardando as devidas proporções, acredito que talvez exista. Após cuidadoso e entusiasmado acompanhamento de sua coluna em algumas revistas de circulação nacional e no programa de tv Fantástico, o senhor Max Gehringer resolveu lançar um livro. Não tenho certeza se este é o seu primeiro, acho difícil, mas é de fato memorável!

De qualquer forma, devido ao meu apreço pelo trabalho do senhor Max, resolvi comprar o seu livro (Emprego de A a Z, à propósito). Todo o bom humor, consição e dicas preciosas do senhor Max se fazem presentes nesta obra que há se tornou meu livrinho de cabeceira, junto ao meu livro do senhor Dalai-Lama.

O estou lendo com afinco e a todo momento vejo personagens caricaturais, no livro, que me lembram situações na vida real. Coisas que vi acontecer, que aconteceram comigo...Há conhecimento de causa naquelas páginas, meus caros! Sinto que serei um profissional melhor ao acabar de lê-lo, e mais, aconselho a todos! Não é sempre que se tem alguém disposto a lhe orientar sobre como agir em uma empresa( ou até mesmo na vida...vai saber... ). Rsrsrsrs, agora temos alguém disposto a escrever como agir em uma empresa(sugerindo, veja bem).

De qualquer forma, se o ambiente empresarial lhe é uma selva, se você tem dúvidas sobre o seu escritório, se você é um curioso incontrolável, ou apenas gosta de uma boa leitura, aconselho "di cum força" esse livro!

quarta-feira, 20 de agosto de 2008

Apaixonado por Tank Girl!!!

Hoje, inocentemente, cheguei pra assistir tv e me dou de cara com o filme da Tank Girl! O.o Vocês não sabem da minha alegria com esse troço! Pow, não conhecia, mas fiquei assistindo lá aquela cadeia de eventos aleatórios que mal se ligam, mas interessantes pra caramba.
Comigo, pensem aí: uma punk desbocada com tendências lésbicas lascivas, amante de intorpecentes, que adora sentar no cano de um tanque....E mais,isso num mundo pós-apocaliptico onde água é escassa, existem companhias malévolas tentando controlar o mundo, super soldados cangurus, e muita muita ação! Ah, eu falei que tudo isso se passa na Austrália?
Sem falar em ocasionais invasões a cabarés pós-apocalipticos a lá Laranja Mecânica! =DD

De qualquer forma, o filme é massa, super cult, é baseado em uma revista em quadrinhos Australiana(só podia +D) e é muito psicodélico.

Quem me conhece, sabe que eu gosto muito de novidade, coisa diferente, eu sou um fã de tudo que é excêntrico, e, Tank Girl conseguiu entrar em um de meus mais altos conceitos em apenas meia hora de filme =D.
De qualquer forma, aconselho de cum força, quem tiver a chance, ou a curiosidade, a conferir esse filme/quadrinho.

Rsrsrsr, e, para lembrá-los de quem é que manda nessa porra(se bem que num tem muita gente em quem mandar =D), aqui um recadinho da senhorita Tank Girl:
Rrsrsrs, acho que vou colocar essa imagem em todas as minhas comunidades =D!

domingo, 20 de julho de 2008

Novo blog cumpadre!

Gostaria de divulgar aqui o blog cumpadre do meu amigo Nícolas, que, em uma tarde de ócio absoluto, resolveu fazer alguma coisa de produtivo rsrsrs. Não que ele num faça muito, mas os amigos dele, estranhamente, sempre se espantam com essas coisas =D!!!


De qualquer forma, o Blog é este Abstract Gore . Pelo que entendi, ele pretende falar de gore, metal, gore-metal, odin, tripas, e zumbis eventuais. Rrsrs, mas tow pagando pra ver! Se vc é um cabra(ou dona) que gosta de tripas penduradas na parede, escuta coisas como Krisium ou simplesmente é dark por natureza, não deixem de conferir essa empreitada do meu amigo!

Boa sorte cara!

domingo, 29 de junho de 2008

Deixando seu xubuntu decente!!!

Alguém aqui já teve aquela vontade de instalar um gerenciador gráfico mais leve, tipo o XFCE4 mas teve medo de não conseguir fazer certas coisas...faltar funcionalidades....
Pois é, seus medos são reais! O XFCE não é tão amigável quanto o gnome, mas, saibam que isso é tudo uma questão de configuração e paciência. Mas, como nem todo mundo tem, aqui vai a minha contribuição para a comunidade, COMO CONFIGURAR UM XUBUNTU E DEIXA-LO DECENTE!

Primeiro, desinstalando as porcarias. Vamos começar pelo textpad que é o editor de texto super simples, padrão do xfce. Por quê desinstala-lo? Ele é completamente inútil! Acho que o nano, por linha de comando é melhor que ele.
Segundo, desinstale o ristretto. Por quê? Ele é inútil! É um visualizador de imagens pra lá de ruim. Existem opções muito melhores por aí, como irei discursar.
Terceiro: Elimine, mate, trucide o totem! Por quê? Por quê ele não é um VLC da vida ^^, só por isso.
Quarto, KILL PIDGIN! Por quê? Se você usa apenas o msn no pidgin, ele é completamente inútil para você. Existem opções melhores. Caso vc também utilize para yahoo e outros serviços, mantenha-o.
Quinto, Abiword, DIE DIE DIE! Pq? Pq ele não é um openoffice da vida e trava muito com documentos .doc.Sem falar que faltam algumas opções do grande OO. Apague sem medo de ser feliz.
Sexto : nada naum cabou =D!

Instalando aplicativos altamente necessários:

Programa para baixar imagens da câmera : instalem o gtkam. Sem ele vcs não conseguiram baixar as imagens da vossa câmera(pelo menos eu, naum consegui).

Editor de texto simples : geany! O geany não é somente bonito, rápido, e sem dependências gnome, ele é útil! Parece um gedit da vida. Cheio de plugins e customização, ele é um "must have" num ambiente xfce.

Instale o comix! Esse é um visualizador de imagens feito com foco em revistinhas em quadrinho. Super rápido, bonito e útil, ele não tem dependência gnome e vale muito a pena. Principalmente para quem gosta de ler revistinha no pc(tipo eu).

Instalem o quod libet! Por quê? Pq o xfce não vem com um tocador de música decente. Sem falar que o quod libet é escrito em python(linguagem dos deuses), e aceita uma gama de extensões super úteis.

Instale o OpenOffice. Pq? Pq o OO é a suite padrão do Ubuntu. E ela se garante! Faz tudo, de textos a fórmulas, de fórmulas a tabelas, de tabelas a imagens. OO arrasa!

Por ultimo, instalem o VLC. Pq? Vcs apagaram o totem meus caros, agora o vlc não somente é uma necessidade, como a melhor opção para tocar qualquer tipo de vídeo. Repetindo "O VLC TOCA TUDO! TUDO!!!(menos real media =D)".

Quem quiser fazer edição de legendas, aconselho o Jubler, escrito em java. Excelente aplicativo.
E para p2p(música), tem o frostwire

Com isso aí, vcs irão sofrer bem pouquinho, numa migração para o xubuntu (hardy).

Abraço a todos e bom proveito.

ps: depois coloco umas imagenzinhas.

quarta-feira, 18 de junho de 2008

Essa merece!

Uma sátira a censura utilizada na televisão. Rsses caras fizeram um vídeo utilizando as tarjas pretas de censura de uma forma muito criativa! Confiram:


See more funny videos at CollegeHumor

terça-feira, 27 de maio de 2008

É cada idéia viu...


União Europeia agora estuda a proposta de taxar MP3 players em prol dos estúdios, devido às quedas no faturamento dos mesmos devido a insurgência da era digital! Hahahá! Qual será a próxima, taxar os carros em favor das carroças?

Link com a notícia http://info.abril.com.br/aberto/infonews/052008/27052008-19.shl

Sinceramente, é cada idéia sem pé nem cabeça que surge todo dia. Desde política de cotas em universidades até taxações completamente imorais!...idéias tão vulgares que o mínimo de raciocínio sobre esses dejetos mentais seria capaz de estampar a imoralidade das mesmas!

Sim, as gravadoras estão perdendo! Mas isso é por culpa dos computadores? Da informatização? Muitas bandas provaram que podem ganhar dinheiro, e mais, que podem se manter bem sem recorrer à venda de cds em lojas. Mas, um momento, e as gravadoras? O problema das gravadoras está mais em baixo. Elas resistem em atualizar o plano de negócio delas.
Passaram tanto tempo ganhando tubos de dinherio com o modelo de vendas deles que agora não estão conseguindo mudar, não estão conseguindo manter os lucros.

Se vocês forem ver, quem está perdendo nesse negócio é o atravessador. Não é uma questão da banda estar passando fome, as bandas estão simplesmente cortando as gravadoras do modelo de negócio, ou as limitando; e isso as assusta!

Essa é estritamente uma questão de usuário final versus gravadoras, ou algo do gênero? Não mesmo. Essa é uma questão mais profunda, filosófica! É uma questão de não se fazer algo errado simplesmente porque parece ser o certo. Você não pode prejudicar alguém pelo simples fato de que outrem está sendo prejudicado também, até como uma forma de retalização.

[analogiazinha]
Todo esse conflito não é uma questão de transfusão de sangue, é uma questão de acertar o remédio. ; )

sexta-feira, 16 de maio de 2008

Lodger.TV

É isso mesmo! Essa banda muito da boa agora está com site novo, novas funcionalidades, e uma nova música que não funciona! = ].
Se vc levar em conta que além de fazerem, algo, na minha opinião, bastante criativo e novo, o site deles é completamente funcional e extremamente criativo. Vale a pena até para quem não gostar do som deles:
Lodger

Ah sim, só uma dica, para quem estiver pensando em instalar linux em sua máquina, não utilize a distribuição slackware. Ela é difícil, não é amplamente suportada, a comunidade não é grande, e, na minha opinião, não chega aos pés de outras distribuições e derivados, como debian e red hat.

sábado, 3 de maio de 2008

Avatar - Preview episodeo 17!!

Bem, primeiro, eu gostaria de dizer que 21 episódeos não são suficientes para contar toda a história de avatar! Eu realmente acho que o 'livro do vento' vai fazer falta à série...rsrsrs

Ué, não sabe do que eu estou falando? Não conhece a série animada americana mais criativa dos ultimos tempos? Pois então bem vindo ao mundo de Avatar- A Lenda de Aang. Um desenho que conta a história de um menino monge capaz de controlar o ar em um mundo dominado por artes marciais, impérios poderosos, intrigas continentais, romances e muita, muita ação!

Se você é daqueles fãs de anime hardcore, ou se apenas gosta de histórias feitas com muito cuidado e detalhismo, Avatar foi feito para você!

Agora, se você já é fã e está acompanhando a série pelos episodeos americanos, aqui vai uma coisinha pra você. Sim, sim, não precisa agradecer(ou precisa? =])
Um trecho de avatar, episódeo 17, terceira temporada:

Avatar S03E17

Eu, particularmente, acho que Avatar não vai acabar na série de tv, acho que vai acabar com um filme. Rsrrsrs, de qualquer jeito, para mim está bom da mesma forma. Iria adorar um desenho/filme de avatar.

Abraço a todos!

quarta-feira, 30 de abril de 2008

Quer criar flash com o linux? Na hora!!!

Ué? O Flash CS3 não instala no seu linux e você quer fazer aquela animação para o seu site? Falta opções? Bem...se você não se importar de escrever um pouquinho de código, aqui vai a melhor opção que eu achei até agora, o Haxe !
O Haxe é uma linguagem de alto nível, orientada a objetos, que foca no desenvolvimento para Web. Isso inclui FLASH negada!!!

Sugiro que quem ficar interessado, dê uma passada no site do projeto que é bonito e intuitivo. Ah, e para quem está curioso, a linguagem haxe tem uma sintaxe que é uma mistura de c++/java e perl. Rsrrsrs, não é a coisa mais bonita desde a Giselle Butchen, mas dá pra sobreviver!

sábado, 26 de abril de 2008

Hardy Heron na área negada!!!!

E é suuuuuuucessooooo!!!! Haha! Meu note, agora, Hardy Heron 64bits powered tah rodando a toda! Muito bom. Tow conseguindo instalar tudo. Tudo mesmo.
Tive um probleminha com o wireless, mas que foi rapidamente resolvido visitando este tópico : BCM94311MCG .
Fora isso, o sistema está mais rápido, o firefox é o 3(beta, mas tah muito legal!), o driver da nvidia instala facinho, o compiz é executado por padrão, a interface está diferente, mas ainda assim muito boa...cheu ver q+....
Bem, no resto, só olhando!

Agora vou falar oq eu fiz para deixar meu sistema com a minha cara. Primeiro, peguei meus wallpapers preferidos, e já tow adicionando aqui. Segundo, instalar os codes de audio e vídeo. Isso é fácil de fazer? Claro! Moleza!
Para instalar um codec, basta tentar rodar o audio ou o vídeo, o ubuntu baixa o codec pra vc. Super simples. Caso vc tenha algum problema com video, mesmo assim, basta instalar o vlc. Na minha opinião, o melhor programa de vídeo para o Ubuntu! Roda tudo! Tudo mesmo! Comando para instala-lo:

sudo apt-get install vlc

Depois? Falta o editor de svg, meu cliente de msn, o wifi-radar(não vivo sem ele), o Cinelerra(editor de vídeo de cabra hômi), e outros programitas muito fodas.
Basicamente, dou esses comandos após uma instalação:

sudo apt-get update

sudo apt-get install emesene glade-3 inkscape netbeans wifi-radar

e depois vou catar o cinelerra no site deles. rsrsrsr tudo muito tranquilo. Até agora vai tudo bem, depois posto mais impressões.

ps: apareceu um comando novo aqui para "assinar" um arquivo, rsrsrs, ainda num sei pra que serve, mas jaja descubro! ö/

[EDIT] Bem, após alguns testes, constatei uma série de funcionalidades que não estão presentes da forma fácil como era no Gutsy. Exemplos: vmware-server saiu do repositório, plugins do firefox não funcionam no firefox3(a maioria) e nada de epsxe. Eu achei muito incomodo isso, mas como tenho o gutsy aqui no desktop, pra mim ainda é lucro. Ah, mais uma, o brasero, novo software de gravação do Hardy, é lento feito uma carroça =/.

[EDIT2] O java-plugin para o firefox também está deprimente.

sábado, 19 de abril de 2008

Negada, momentos de ansiedade!!!

Negada, o Ubuntu Hardy Heron RC saiu hoje! Tah quentinho!! Quem quiser testar ou já instalar, pode olhar o link no canto direito do meu blog. E digo mais, para os felizardos que já utilizam o Ubuntu Gutsy, vou já dizendo que há novidades, e não são poucas!

Primeiro : Softwares atualizados.
Segundo : Kernel atualizado
Terceiro : Novo gerenciador de audio
Quarto : KDE4 para quem usa Kubuntu
Quinto : Novo visual
Sexto : Melhoria na conectividade
Sétimo : Você ainda precisa de mais motivos??!!! =D!

Não vou colocar imagenzinhas bacanas aqui pois a preguiça está a me molestar. Não sendo este o caso, outrora coloco imagens, preferencialmente do meu desktop rodando o Hardy, pra vcs.
Abraço a todos! ö/

sábado, 12 de abril de 2008

Configurando seu ambiente Django!

Facin negada! Aqui será ensinado como criar um ambiente django simples mas extremamente funcional. Sugiro a utilização do sistema Ubuntu7.10, ok?

Primeiro, abram um terminal e digitem:
sudo apt-get install subversion python-imaging python-yaml python-psycopg2

O sistema vai baixar uns pacotinhos maneiros que provavelmente você irá precisar mais cedo ou mais tarde.

Acabou? Vamos criar uma pastinha maneira para os projetos e baixar o django do repositório. Digitem:
cd # <- manda você para a pasta home, caso não esteja
mkdir Projetos # <- cria uma pasta de projetos
mkdir temp # <- pasta para arquivos temporários. Todo mundo precisa.
cd temp
svn co http://code.djangoproject.com/svn/django/trunk/ # <- baixando o django
cd trunk
sudo python setup.py install # <- instala o django

Pronto, agora vamos pegar nossa IDE Django super-cool com sugar on top! entrem no site http://www.openkomodo.com/ , baixem a ide komodo-edit, instalem a bixinha(tem um INSTALL com as instruções) e pronto. Agora vamos configurar nossa komodo-edit. Abram o painel edit->preferences->Fonts and Colors, selecionem o Scheme Dark e mudem as fonts para Purisa. Sugiro também colocarem todas as fontes em negrito. Fica lindão!

Pois é, é isso. No mais, criem alguns templates que facilita pakas. Abraço!

quarta-feira, 9 de abril de 2008

Sou do tempo que…

orkut não existia;

tv colosso passava na globo,
e a gente só ia almoçar quando
aquele cachorro gritava “Tá na mesa pessoaaaaal..”

colecionar álbuns de figurinhas era top,
bater tapão então, nem se fala… o máximo

tênis de luzinha, era essencial

meninos de 13 anos assistiam cavaleiros-do-zodiaco e dragon-ball-z;
existia carrosel.. depois, chiquititas e não rebeldes;

meninas de 11 anos brincavam de boneca,
e não saíam pra ‘pegar geral’, aliás, nem saíam;

plutão ainda era um planeta;

mc donalds, custava 4,00
kinder ovo era 1 real
salgado + refri = 1,00;

podia-se brincar na rua e voltar pra casa,
onde o maior perigo era se machucar…
e pra isso ainda tinha a solução:
o merthiolate que, naquela época, ainda ardia;

pessoas realmente se conheciam,
e não tão somente pela “descrição” e álbum do orkut;

fotos não eram tiradas para serem colocadas no orkut
e sim para recordarem um momento.. chamávamos até de “retrato”,
pois realmente tinha a função de retratar um momento/emoção
e não valia ver como ficou, apagar e repetir;

maquiagem era coisa de gente grande,
usar quando era criança, só pra brincar de gente grande;

pra saber da vida de alguém,
só lendo os “cadernos de respostas” que faziamos — nada de “fuçar”;

crianças tinham (no auge da tecnologia) tamagotchi
e não super-telefones-celulares
com câmeras que tiram fotos (pro orkut) e filmam;

emos não existiam,
usar all-star, franja ou ter um estilinho diferente era legal;

beijos não eram mandados, nem escritos;

as crianças ainda gostavam de parques de diversão
(com tromba-tromba, twister, casa-dos-espelhos, etc)
e não tinham problemas de visão nem obesidade
dados pelos videogames e computadores;

(embora jogar super-mário, zelda, top-gear, f-zero,
super-star-soccer e street-fighter no super nintendo era o máximo)

biscoitos “do fofão” e “mirabel” existiam

festas de 15 anos eram baile de debutantes
e não eram mega-eventos-pop e nem se trocavam vendiam por viagens;

a intenção num show era ver o show,
e não brigar ou disputar por números de beijos.

as músicas (quando) tinham coreografias eram decentes;

bonde significava no máximo um meio de transporte
e bala era juquinha, 7 bello ou chita, e não drogas.

se mandava cartinhas, pra dizer que amava
e não scraps e/ou depoimentos;

dizer que amava, o termo “te amo”.. era algo especial
e não banalizado, não se dizia para qualquer-”super-amigo”-temporário;

ser ‘pitboy’ não fazia a mínima diferença,
academias tinham poucas, era coisa de gente-grande
e dava-se valor a coisas mais duradouras e menos paupáveis;

os namoros duravam mais,
ou pelo menos duravam alguma coisa;

para se ter um amigo era necessário adquirir confiança,
credibilidade entre ambos, e não apenas 2 cliques.

ah, quanta saudade… eu era feliz e não sabia.



texto legal que eu achei no blog do DimasGabriel

terça-feira, 8 de abril de 2008

Entre campanhas e novidades Google-fenomenais!!

Primeiro, gostaria de falar do meu contento com o Google por lançar seu mais novo projeto, que tem como alvo, os desenvolvedores de softwares online. Mais especificamente, os desenvolvedores Django!!! \ö/ !!!

Seguinte, o Google lançou o projeto AppEngine em período de testes, para que qualquer desenvolvedor python interessado possa desenvolver seu site/sistema e fazer o deploy pelo próprio google. Vantagens? Você já fez um deploy de aplicativo web não cgi na sua vida? Foi doloroso? Pois é, o Google também acha, e é por isso que eles criaram esse projeto. Além de fornecer 500mb de espaço para qualquer conta cadastrada(para a hospedagem), e uma quantidade de tráfego brutal, eles oferecem uma api e uma interface que permite fazer o deploy super fácil dos seus aplicativos. Eu ainda não testei, mas aconselho a todos os desenvolvedores python que entrem na waitlist por uma continha.

Rrsrsrs, o mais engraçado é que, dia desses, havia uma discussão no grupo do Django(primeiro framework suportado pelo AppEngine) da necessidade de um local para deploy gratuito de projetos django. O rails tinha e nós não tinhamos!!! HAHAHA! Se f****** kkkkk! Aiai, como essas coisas são engraçadas. Acho que vou criar um tópico sobre chover dinheiro, ver se alguma coisa acontece...

Certo, felicidade à parte, gostaria de falar de duas campanhas, primeiro, esta aqui sobre a Campanha Feminina Contra a Viadagem :
Rsrsrsr, tirando o lado preconceituoso da coisa, essa foi uma mensagem bastante engraçada que uma amiga me mostrou. Ela me mostrou, galera, não enviou. Mulher ainda é a única opção do cardápio e bastante apreciada!

Agora, falar de um caso sério. Hoje, passeando pela minha faculdade, ví um cartaz sobre a campanha em favor da Maconha. Quase fico deprimido ver que mentes universitárias ainda são capazes de apoiar o uso de entorpecentes desse genero. Isso é coisa de "Playboy de Merda", como diria o capitão nascimento...

Minha amiga estava discutindo a viabilidade do uso da maconha para acalentar a galera com dores fortes(glaucoma) e num sei oq, mas não sei não. Aposto que a galera que vai para essa passeata, apoiar a legalização desse entorpecente que movimenta um comércio ilegal que acaba com a vida de muita gente, não estão morrendo nem se lascando de dor. Para quem quiser conferir essa ode à decadência, o "evento" vai ocorrer na Ponte Metálica(conhecido ponto de uso da droga), dia 4 de maio.

Abraço a todos e tudo de bom ö/
ps: Pras mina, um cheiro ö/!

Frase do Dia
autor: Destemido Líder
No nordeste não falta água, falta é competência para armazena-la.

domingo, 6 de abril de 2008

Davi Vs Golias o cacete

Macho mesmo é esse carangueijin :

Documentando o inenarrável!!!

Negada, comecei a fazer meu documentário sobre a Universidade Estadual do Ceará. Junto com apoiadores e uma pequena(e crescente) equipe, essa foi a forma que eu encontrei para denunciar o descaso que permeia em nossa universidade. Entre sujeira e abandono, pretendemos explicitar tanto o lado ruim como os motivos pelos quais a UECE merece ser resgatada. Espero que esta iniciativa surta o efeito desejado.
Rrsrsrsr, cenas dos próximos capítulos...nos próximos capítulos =D

Enquanto isso(na UECE), os candidatos a reitor degladeiam pelo título de mais puro salvador do ensino superior. Nada contra o propagandismo barato de sempre, mas o que me chateia até agora é a falta de propostas concretas das crionças. Rrsrsrs, já escolhi meu candidato por considera-lo o menos pior, mas estou ansioso para ver até onde vai essa briga de canudinho de milk-shake pelo "poder" na UECE.

Para finalizar, gostaria de convidar os internautas que curiosamente passam por aqui a conhecer o metaleiro mais famoso do brasil, o Uilame!!! rsrsrs Personagem de uma coluna lá no cifra clube, esse metaleiro imortal vai lhes garantir um bom divertimento com suas histórias nada convencionais.

O foda é que boa parte das histórias desse cabra me fazem lembrar de conhecidos rsrsrs. É chocante!

Abraço aos navegantes!!!

domingo, 30 de março de 2008

IDE para o pygame!!!

Toda biblioteca de jogos com atuação forte no mercado precisa de uma IDE que falicite a construção de cenários, que dê facilidades próprias ao desenvolvimento de jogos, que não é o tipo de facilidade comum a outros tipos de aplicativos. Foi pensando nisso que eu me dei conta que o pygame não tem uma IDE para desenvolvimento de jogos. Não tem um plugin que seja um game-developer friend.

Para quem não conhece, a pygame é a biblioteca mais famosa de desevolvimento de jogos para python. Ela é simples e bastante intuitiva, aconselhada.

Mini carro elétrico!!! A solução!

Com o crescimento das grandes metrópoles, veio também o crescimento do número de carros nas ruas, e com isso, engarrafamentos, acidentes, poluição, etc etc.
Eu sempre fui um defensor dos carros elétricos e dos carros para uma pessoa, sempre achei, e ainda acho, que sejam o futuro. Mas, meu povo, não é que o futuro está chegando?


Durante um ano, a maior parte do trajeto que uma pessoa faz com seu carro é de casa para o trabalaho e do trabalho para casa. Mas vocês já pensaram que nesse trajeto, ela vai com um carro para 5 pessoas, um carro grande, pesado, e barulhento, quando, na verdade, ela apenas precisa "se levar" ao trabalho?! É um grande disperdício você utilizar um carro para 5 pessoas com apenas uma pessoa durante tanto tempo, sem falar na poluição.

Foi com esse pensamento inteligente E LÓGICO, que surgiu o Lumeneo , um carro super compacto, para duas pessoas, que, não somente é elétrico, como também é super bonito. Ele permite que uma pessoa possa fazer trajetos diários mais simples de forma segura e viável. Já pensou, se você pode colocar 2 carros, um do lado do outro, em uma rua, com o Lumeneo, você poderia colocar 4. Isso seria uma forma eficiente de acabar com os engarrafamentos. Seria como ter uma moto de quatro rodas. As vantagens da moto e a praticidade de um carro.

O grande pesar, no momento, é que ele somente será fabricado na França (:/), vindo para cá apenas por importação. Só sei que eu gostaria muito de ter um.

Abraço.

quarta-feira, 12 de março de 2008

What real programmers do!!!

Estava eu, vadiando World Wide Web a dentro quando me deparo com esta charge do site xkcd:


Rrsrsrs, essa charge me fez pensar. O que leva uma pessoa a insistir em usar uma ferramenta mais antiga e menos prática, no desenvolvimento, a utilizar uma ferramenta robusta? Existem pessoas que, ainda hoje, programam utilizando o notepad porque "programador de verdade" não precisa de recursos como highlight e code-completation.

Eu nunca entendi esse tipo de pensamento. Um amigo meu disse que os navegadores web atuais não são bons, por que eles não são em modo texto e por que eles mostram imagens! Sério, ele disse que as imagens deveriam ser mostradas como uma caracteres ascii que simulam a imagem. É claro que eu tentei argumentar, disse que isso seria uma involução, iria tornar as coisas mais difíceis. Ele disse que não, que na verdade seria uma evolução....E na cabeça dele, essa heresia realmente faz sentido! rsrsrs

É interessante como as pessoas pensam, para certo ou errado(se é que isso existe). Acho que o bom programador é aquele que não tem medo do novo e não tem medo de ousar. Todo o resto, são adereços ao currículo.

Bem, filosofia de boteco à parte, vamos falar um pouco de visões para o futuro. Rrsrsrs, agora que estou blogueiro, posso escrever minhas previsões e achismos para o futuro, e ver o que acontece. Alguém aqui já incorreu de ter aquela idéia revolucionária, e nunca nem citá-la? Vou tentar não mais incorrer nesse erro. Nada como ter provas cabais de seus pensamentos para um momento futuro, não é mesmo?

Ok, a previsão de hoje é sobre a revolução estrutural a ser causada pela computação quântica. O computador quantico é uma maquinha super transada capz de fazer operações matemáticas em várias dimensões ao mesmo tempo. rsrs Seria como se algo pudesse ser verde, amarelo, azul e rocho ao mesmo tempo e de forma distinta. Vantagem do bichin? Bem, digamos que ele é mais rápido que qualquer coisa que vc possa imaginar.

Certo, aí que revolução ele poderia causar? Simples, pense aí: se vc tivesse um computador que pode executar código em baixo ou altíssimo nível, com a mesma eficiência, você ainda programaria em alto nível? Bem, você programaria, mas menos, correto? O que isso significa na prática? Que linguagens de nível intermediário e alto nível vão morrer. Restando apenas as linguagens de altíssimo nível e as que possibilitam escovar os bits. Se os gurus tecnológicos não forem capazes de prever essa mudança e se adaptar, prevejo um verdadeiro holocausto tecnológico no futuro. Já pensou se uma linguagem como java fosse simplesmente abandonada por não haver mais vantágens em utilizá-la?

Bem, rsrsrs, fica aí o pensamento. Depois eu formulo melhor.

Abraços!

sábado, 8 de março de 2008

Feliz dia das Fêmeas! =D!

Vocês notaram que não existe dia da vaca, da galinha, ou do ornitorrinco fêmea? É isso mesmo, existe dia da mulher, mas não existe dia dos outros bichinhos que passam por dificuldades parecidas.
Vejam, a mulher passa, às vezes, por 9 meses de gestação, mais a dor do parto e talz. Um elefante passa mais de ano! E cadê o dia da elefanta? A mulher chega a ter 2,3 filhos, uma galinha chega a ter mais de 5 de uma vez! Cadê o dia da galinácea?

É por isso que eu acho que o dia das mulheres deveria se chamar o dia da Fêmea! Não com uma conotação perjorativa, já que fêmea não é ofensa(ou é? ^^), mas sim como uma mensão à classe! Uma generalização da vida presente no sexo feminino. Sei lá rsrsrs.

Meu apoio e admiração pelas mulheres é inegável, tem uma que me pôs no mundo, algumas que alegram meu dia, outras tantas que limpam minha vista( são o colírio de meus olhos ;) e tantas outras que fazem trabalhos muito legais no meio social.

Sei que, de qualquer forma, a data é especial e gostaria de parabenizar a todas as senhoritas (já que é dia da mulher e não da fêmea) pelos seus esforços para crescer na vida, por um mundo melhor, e para parecerem bonitas.
Desejo o melhor a todas!




[Edit] Rrsrsrs e um feliz dia internacional da mulher especial para uma pessoa mais do que especial, minha designer, minha amiga, e minha companheira no crime, senhorita Debbie. Bixinha tah com virose...melhoras debbie!
Foto ilustrativa da Debbie


quinta-feira, 28 de fevereiro de 2008

Carros elétricos são o futuro!

Carros de hidrogênio? Carros com biocombustível? Nada! Tudo ultrapassado! Biocombustível é poluidor no seu processo, carros movidos a hidrogênio são perigosos e instáveis...Mas e os carros elétricos? Eles são viáveis? Existe tecnologia para usá-los? Sim, e claro! Nos EUA, já ouve experiências com carros elétricos, uma delas gerou o documentário "Who killed the eletric car", um excelente documentário que fala de lobbys e má vontade da indústira como prováveis culpados pelo insucesso deste carro por lá. Entretanto, ele deixou saudades e fãs, mas por quê? Elementar meu caro Watson, carros elétricos são silenciosos, possuiem menos componentes desgastáveis(não usa pistão nem combustão para rodar), são baratos(alguns carros conseguem uma autonomia que deixaria 1/litro da melhor gasolina morrendo de inveja) e são amigos do meio ambiente! Por quê?
Simples, simplíssimo. Geradores de energia solar são uma opção atualmente viável, não poluidora e barata. No meu estado(Ceará), que possui sol o ano todo, e que é, na minha opinião, uma potência energética solar, poderia muito bem manter uma frota sem problemas. Poderia até manter frotas de outras cidades.

E tem mais! No Canadá, está sendo produzido um carro elétrico que consegue chegar de 0 a 100 em 4segundos. Bate uma ferrari fácil fácil, veja você. Eles não são somente econômicos, práticos e com boa autonomia, eles são máquinas veloses e potentes.
Gostaria de dizer também que no meu estado, existem algumas empresas que planejam criar fontes de energia renovável, eólica ou solar, ainda não decidiram. Espero que esse seja também a primeira de muitas iniciativas do gênero.

Eu sei que esse texto não está muito bom, mas a mensagem está excelente. Nos estados unidos, lobbys, o medo do novo e a falta de informação sepultaram os carros elétricos das estradas. Eu espero que, se nossa cultura for inteligente o bastante para evoluir para esta vertente, de energia renovável e carros elétricos, nós saibamos agir da forma certa e saibamos ousar. Abraço.

A ajuda vem de onde você menos espera! - Ide`s Django

Quem aqui desenvolve com Django levante a mão!!( ö/! ) rsrsrs, seguinte, desenvolver com django é legal, na verdade, desenvolver com python em geral é uma experiência satisfatória, BUT, a medida que você vai desenvolvendo, começa a sentir falta de ferramentas poderosas para auxiliar no seu trabalho. Escrever uma classe em python é muito fácil, mas se tivesse um jeito de escrever uma classe apertando um botão, ou dois, seria bem mais fácil, não é mesmo? E quanto a trabalhar com frameworks? Alguns frameworks usam componentes do tipo "receita", que tem uma estrutura mais ou menos definida para te dar aquela funcionalidade que faz valer o seu contra-cheque no fim do mês. Quando a linguagem é uma obra de arte, vc precisa também usar uma obra de arte para trabalhar com ela, não é mesmo?
Está certo, voltando ao começo do post, você é um desenvolvedor django que quer uma IDE ninja, com diversos recursos, e super-leve para desenvolver( se possível, com debug ). Qual escolher? Bem, o google é mãe, pai, e namorada tarada de todo mundo! Rrsrsrs, pau pra toda obra. Dando uma googlada básica, você vai achar algumas opções, comentários de algumas pessoas, etc. Se você não tem paciência para sair lendo todas as respostas do google, e quer uma solução para ontem, continue lendo, vou falar de algumas IDE's com as quais eu tenho experiência.

WingIDE
A WingIde é o carro de luxo das IDE para python, E, a bixinha vem com suporte a django. Além de ter code-completation de primeira, interface amigável, gerenciamento de projetos, ser leve, escrita em python, ela tem debug para django! Isso mesmo, que tal debugar seu site in lócuo? Beleza não é mesmo? Na minha opinião é a melhor IDE do mercado para desenvolvimento web com python. Quem gostou, saiba que ela é paga e o cabra precisa comprar sua licensa pela internet ou direto nos EUA. Nada prático.

Imagem da bixinha:

Komodo Edit
Komodo edit é uma ide gratuita, bastante completa e com recursos interessantes. Ela aceita gerenciamento de projetos, possui highlight para os tipos de arquivos mais comuns, code-completation, aceita a criação de templates do usuário e plugins, e está em desenvolvimento constante. Uma desvantagem que eu vejo no KomodoEdit é a falta de um debug legal(não achei, pelo menos) e uma interface de projetos mais amigável, nada muito preucupante, entretanto.
Eu a considero uma excelente opção gratuita, e é rapidinha a bixinha, não deixa a desejar em velocidade ;).

Imagem da ide:

Gedit
Muitas pessoas dizem que o Gedit é a ide da vez! Meu amigo Andrews Medina disse que não passa aperto utilizando o gedit, que é o editor de texto padrão do ambiente gnome. Ele possui highlight para praticamente qualquer formato, aceita plugins, navegação de arquivos, console acoplado, te deixa navegar pelo código(navegação baseada nas estruturas, tipo class, def, essas coisas), é super rápido, SUPER MESMO, e bonito. Uma das desvantagens que eu vejo nele é a falta de debug e gerenciamento de projetos. Também não achei o code-completation lá essas coisas. Entretanto, se o seu sistema é bem...modesto, ou quando você precisar de uma ferramenta de edição rápida, o gedit é uma excelente escolha!

Imagem do bixinho:


ps: esse post está incompleto. Rrsrsrs, depois coloco o resto das ide's aqui. Abraço.
ps2: faltam a Anjuta, SPE e Eric.

sábado, 23 de fevereiro de 2008

Python for the masses!!!

O caso é o seguinte, minha amiga Karen, ontem veio me falar, com o jeitinho de Karen dela, que precisava converter alguns arquivos ogg para o mp3 dela. Bem, o mp3 dela, ironicamente, só roda mp3 :D!

Como não me ocorreu imediatamente uma ferramenta que fizesse a tediosa tarefa de converter todos os arquivos de uma determinada pasta para mim, resolvi fazer o meu próprio programa. Bem, antes de fazer o meu, procurei algo que fizesse algo parecido com o que eu queria. Achei um script que fazia a tarefa, só que o bixin não funcionava direito. Tinha um bug. Pois é, muito triste.

De qualquer forma, fiz o meu script baseado no dele. Ficou até bonitinho! Tow orgulhoso ^^.

O script pode ser visualizado neste link.



Criem um arquivo chamado ogg2mp3.py e coloquem o conteúdo acima dentro. Roda que é uma beleza! Necessita do Lame e oggdec instalados. Testei esse programa no ubuntu gutsy e rodou sussa. Abraço!

ps: começo a achar que não sou humano viu! Essas caxinhas de verificação de palavras são uma pustema na minha vida >__>.

ps2: essas caixinhas servem para impedir que bots, programas que fingem ser usuários, criem postagens e respostas automaticamente; normalmente difundindo spam e propaganda não solicitada.

sexta-feira, 22 de fevereiro de 2008

Revolvendo o passado!

Olá meu povo! Hoje, enquanto fazia a reinstalação de minha máquina, acabei por descobrir alguns textos interessantes de meu passado. Uma coisa interessante sobre os textos que eu já escrevi é que eu costumo esquecer que los fiz, rsrsrs, e quando leio, fico admirado com o conteúdo. Rsrsrsr, como se outra pessoa tivesse escrito. Pois é, isso é algo em mim que eu gosto muito, olhar coisas que eu já fiz é sempre uma novidade pra mim.

De qualquer forma, vou mostrar uma resposta criada por minha pessoa(yeap, texto original!) a uma piada feminina. Tenho todo respeito pelas mulheres, as admiro muito(rsrsrs, em todos os sentidos), mas essa eu não poderia deixar passar.

Primeiro o texto original das senhoritas:

Mulheres atacam
* Não broxamos...
* Não ficamos carecas...
* Não sofremos de fimose...
* Temos um dia internacional...
* Sentar de pernas cruzadas não dói...
* Podemos usar tanto rosa como azul...
* Temos prioridade em boates ou em qualquer lugar, não pagamos a conta, no máximo rachamos...
* A programação da TV é 90% voltados para nós...
* A idade não atrapalha em nosso desempenho sexual..
* Podemos ficar excitadas sem ninguém perceber...
* Podemos fazer sexo quantas vezes por dia, se somos traídas somos vítimas, se traímos eles são cornos...
* Mulher de embaixador é embaixatriz, homem de embaixatriz não é nada...
* Somos monogâmicas, embora precisamos testar vários homens para achar um que tenha valor....
* Se resolvemos exercer profissões predominantes masculinas, somos pioneiras...
* Mas se um homem exerce profissão tipicamente feminina é bicha....
* E por último: fazemos tudo que um homem faz só que com um detalhe de Salto alto...
Bjokax!
Rsrsrsr, um negócio desses não poderia passar batido, não é mesmo? Rsrsrs
Aqui a resposta que minha pessoa mandou:
Homens mostram os fatos
* Broxam mesmo naum, ficam com 'dor de cabeça'
* Graças a deus
* Já ouviu falar de menstruação?
* O resto do ano é nosso ;)
* Mas se sentar de perna aberta pode dar problema rsrsrs
* Podemos andar sem camisa na rua sem ser preso
* É, nessa vc ganhou
* Rsrsr, sério? Nós temos canais só pra nós =]
* Contanto que consiga ter a parte sexual...
* É, mas a gente alivia em 5 minutinhos ;)
* O segredo está na qualidade, e não na quantidade ;). Verdade, e a gente ainda tem que pagar pensão >__>
* Só pra bixinha se sentir útil
* Somos monogâmicos com várias mulheres até...até...rsrsr, até cair!
* Não, são intrometidas.
* Não, estamos apenas mostrando como se faz ;)
* Fazemos quase tudo que a mulher faz, só que sem se gabar.
Rsrsrsr, gostaria de dizer que todo o texto foi escrito em prol e pensando somente na comicidade rsrs.
Senso de humor se faz necessário para a apreciação de todo o texto ; )

De qualquer forma, abraço a todos! Depois coloco um texto meu que faz um relacionamento entre estilo musical e...bem, na hora vcs vão saber! Abraço!


Arquivo do blog